As equipas de busca e salvamento a operarem na localidade de Oso, nos arredores de Washington, recuperaram mais dez cadáveres de vítimas do deslizamento de terras que já tem 24 mortos confirmados e 176 pessoas desaparecidas.

Travis Hots, chefe dos bombeiros do distrito 21 do condado de Snohomish, onde aconteceu o desastre, lamentou que ao fim de quatro dias de buscas não tenha sido identificado qualquer sinal de vida, tendo ainda manifestado condolências às famílias das vítimas mortais.

Entretanto, o presidente norte-americano, Barack Obama, assinou uma declaração de emergência que visa acelerar a resposta estatal ao caso, depois de sábado um deslizamento de terras ter soterrado 49 habitações do povoado onde residem cerca de duas centenas de pessoas e que dista 60 quilómetros de Seattle, um dos principais centros urbanos do país.

As autoridades já disseram também que as construções informais, pré-fabricadas ou em autocaravanas acabaram por potenciar a dimensão da tragédia dada a menor resistência destas construções ou veículos a um desastre natural daquelas dimensões.