Uma ministra britânica usou a conta no Twitter, este sábado, para revelar a sua homossexualidade e David Cameron felicitou a colega pela coragem.

O momento não foi escolhido ao acaso, uma vez que na sexta-feira o Reino Unido votou, em referendo, a favor da saída de União Europeia e no dia seguinte realizou-se, em Londres, mais uma marcha pelo orgulho LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais).

Hoje é um bom dia para dizer que sou feliz com um relacionamento do mesmo sexo. Fiz campanha para que permanecêssemos [na UE], mas às vezes é melhor sair [do armário, expressão usada para assumir publicamente a orientação sexual]", escreveu Justine Greening, ministra do Desenvolvimento Internacional, na sua conta do Twitter.

No sábado, realizou-se em Londres o desfile pelo orgulho LGBT que contou com a participação de 40 mil pessoas, segundo as organizações envolvias citadas pela BBC.

David Cameron, que apresentou a demissão depois do referendo pela saída do Reino Unido do clube dos 28, saudou a coragem da Ministra classificando a revelação como uma "boa notícia".

Justine Greening tem 47 anos e foi eleita pelo Partido Conservador, para o Parlamento britânico, em 2005. Cinco anos mais tarde, quando a coligação liberal-democrata chegou ao poder, foi nomeada Ministra dos Transportes. Desde 2012, está à frente da pasta do Desenvolvimento Internacional.

Em fevereiro, o Ministro para os Assuntos Escoceses, David Mundell, já tinha revelado a sua orientação sexual, tornando-se assim no primeiro responsável do Governo britânico assumir homossexualidade publicamente.