Dezenas de milhares de pessoas estiveram este sábado à tarde em Berlim, na tradicional marcha do orgulho gay, na capital alemã, com a particularidade de este ser o primeiro encontro após a legalização recente do casamento homossexual no país.

De acordo com fontes policiais citadas pela agência France-Presse, foram "várias dezenas de milhares" que estiveram nas principais ruas de Berlim a celebrar a diversidade sexual e o orgulho gay.

A tarde, conta a AFP, esteve particularmente chuvosa, mas nem isso demoveu os presentes de assinalar o recente avanço legislativo no país.

O parlamento alemão aprovou, no final de junho, a legalização do casamento homossexual no país, um diploma que teve o apoio da oposição socialista e contou com a liberdade de voto aos deputados conservadores - a chanceler Angela Merkel, por exemplo, votou contra.

Em abril de 2001, a Holanda tornou-se no primeiro país a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e, desde então, 12 países europeus seguiram o exemplo, entre os quais a Bélgica, Espanha, Noruega, Suécia, Portugal, Islândia, Dinamarca, França, Grã-Bretanha (com exceção da Irlanda do Norte), Luxemburgo e Irlanda, na sequência de um referendo.

A Alemanha aprovou a união de facto por casais homossexuais em 2001 e, embora a maior parte dos países da Europa permitam o casamento entre pessoas do mesmo género, o partido conservador de Merkel permaneceu resistente à alteração da lei até agora.