Donald Trump teceu duras críticas a Oprah Winfrey, considerando-a “muito insegura” e “tendenciosa”, na sequência da emissão do programa 60 Minutes, da CBS, deste domingo. O presidente dos Estados Unidos da América reagiu de imediato nas redes sociais, reforçando a sua vontade de defrontar a apresentadora norte-americana nas eleições presidenciais de 2020.

Oprah moderou um grupo de discussão formado por 14 pessoas, que debateu, entre outros temas, as declarações de Trump sobre os “países de merda”, a estabilidade do magnata norte-americano e a sua aptidão para o cargo que ocupa, bem como as acusações de comportamento sexual inapropriado.

De entre todos os participantes, metade votaram em Trump nas eleições de 2016.

Após a emissão do programa, Donald Trump não tardou a comentá-lo através do Twitter.

Estive agora a assistir a uma Oprah Winfrey muito insegura, que numa altura eu conhecia muito bem, a entrevistar um painel de pessoas no 60 Minutes. As questões eram tendenciosas, os factos eram incorretos. Espero que a Oprah se candidate às eleições para que seja exposta e derrotada como todos os outros!”

O discurso de Oprah nos Globos de Ouro, no mês passado, levantou suspeitas de que esse teria sido o primeiro passo na corrida à Casa Branca. As sondagens realizadas nessa altura provaram que a personalidade norte-americana teria uma vantagem sobre Trump de cerca de 11%.

Sim, eu iria derrotar a Oprah. Eu conheço-a muito bem, não acho que vá concorrer”, declarou Donald Trump em relação a uma possível adversária, citado pela CNN.

Quanto questionada sobre o discurso poderoso, Oprah esclareceu que aquele não significava uma candidatura às eleições presidenciais de 2020, deitando por terra a esperança que muitos pareceram ter depositado nela.

Estava apenas a tentar fazer um bom discurso. Estava à procura de uma forma de expressar aquilo que sentia no momento. Fico realmente lisonjeada pelo facto de as pessoas me considerarem capaz de ser um líder do mundo livre, mas não está mesmo no meu ADN”.

A aparente animosidade do presidente dos EUA por Oprah é algo recente, que contrasta com aquilo que foi dito em tempos.

Em 1999, em entrevista à CNN, Donald Trump afirmou gostar de Oprah e apoiar uma possível candidatura às eleições presidenciais. Caso ele próprio decidisse concorrer e vencesse, ela seria "a primeira escolha" para vice-presidente. 

Eu adoro a Oprah. Ela é mesmo boa pessoa. Eu acho que, se ela o fizesse, iria ser fantástica. Ela é popular, brilhante e uma mulher incrível”.