A oposição venezuelana acusou hoje o partido no Governo de dar "um golpe judicial" contra o novo parlamento, ao impugnar a designação de 22 dos 112 deputados opositores eleitos nas eleições parlamentares.
 

“A Mesa de Unidade Democrática, juntamente com os seus três governadores, quer apresentar a posição pública perante o que não duvidamos em qualificar como uma tentativa de golpe de estado judicial contra a vontade do povo, expressa de forma nítida, clara, retumbante e pacífica do passado 06 de dezembro”, disse o secretário-executivo da MUD, Jesús Torrealba.


A MUD obteve, nas eleições de 06 de dezembro último, a primeira vitória em 16 anos, conseguindo 112 dos 167 lugares que compõem o parlamento, uma maioria de dois terços que lhe confere amplos poderes e marca uma viragem história contra o chavismo.

Apesar de ter reconhecido a derrota, o Presidente da Venezuela já veio dizer que houve fraude nas eleições parlamentares de 6 de dezembro.