Cristina Kirchner recebeu, este sábado, «alta neurológica e cirúrgica», um mês após ter sido submetida a uma neurocirugia, avançaram fontes oficiais citadas pela «EFE».

Segundo as mesmas fontes, o «ritmo de regresso» às atividades será determinado esta segunda-feira, depois de Kirchner ter estado um mês afastada do poder.

A presidente argentina apenas teve alta devido aos «resultados satisfatórios» obtidos na neuro-imagem de controlo realizada nesta sexta-feira. Segundo o boletim médico do Hospital Universitário Fundação Favaloro, lido pelo porta-voz presidencial, Alfredo Scoccimarro, juntamente com o resultado de outros exames, a alta neurológica e cirúrgica foi concedida a Kirchner.

No entanto, a presidente argentina está proibida de voar pelo menos durante 30 dias.