Cerca de 100 mil pessoas abandonaram as suas casas esta semana durante os intensos combates registados no estado petrolífero de Unity, a norte do Sudão do Sul, referiu hoje a ONU.

“Desde o início de maio, as atividades militares a sul de Bentiu, no estado de Unity, obrigaram a que 100 mil pessoas fugissem das suas casas”, disse um coordenador humanitário da ONU no Sudão do Sul, Toby Lanzer.


Os combates estão entre os mais violentos registados desde o início do conflito, em dezembro de 2013, no país mais jovem do mundo, e que já provocou dezenas de milhares de mortos.