A Rússia bloqueou na ONU um relatório crítico de especialistas encarregues da aplicação de medidas internacionais contra a Coreia do Norte, o primeiro desde a imposição de sanções económicas abrangentes decididas em 2017 contra este país.

"O relatório está suspenso porque discordamos de alguns elementos e de como o processo é conduzido", disse aos jornalistas o embaixador da Rússia, Vassily Nebenzia, após uma reunião dos 15 membros do Conselho de Segurança realizada numa pequena sala dedicada a encontros informais, sem especificar os pontos que causaram a divergência.

De acordo com uma fonte diplomática citada pela agência de notícias France-Presse, a questão prende-se com a menção no relatório de que a Coreia do Norte superou em 2018 a sua quota de importação de petróleo estabelecida numa resolução de sanções adotada em 2017.

Os Estados Unidos exigiram em vão, em julho, a cessação de todas as exportações de petróleo para a Coreia do Norte, afirmando que transbordos ilegais efetuados em alto mar permitiram que Pyongyang importasse mais petróleo do que aquele permitido pela ONU.