Pelo menos 27 pessoas morreram na Birmânia e cerca de 156.000 foram afetadas devido a inundações provocadas pelas chuvas intensas registadas nas últimas semanas, informaram fontes oficiais.

O Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU alertou no seu mais recente relatório que muitas zonas do país continuam isoladas e que se prevê um aumento “significativo” do número de vítimas, à medida que as equipas de regaste consigam ter acesso aos locais afetados, escreve este domingo a agência Efe.

Os estados de Rakhine e Chin, no oeste, e as áreas de Sagaing e Magway, no centro e norte do país, são os mais afetados e foram declaradas zonas de desastre natural pelo Presidente, Thein Sein.