O coordenador das Nações Unidas para o ébola, David Nabarro, alertou esta terça-feira que o número de infeções «cresce todos os dias mais depressa» e há que contar com a possibilidade de aparecerem «mais casos em mais países».

Nabarro reuniu-se hoje com representantes dos Estados-membros da organização e com a diretora geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, e o secretário-geral adjunto da ONU, Jan Eliasson.

Após a deslocação à África Ocidental, foco principal do surto, o coordenador para a febre do ébola da ONU afirmou que «os passos seguintes são muito difíceis de prever» e que é necessária uma «coordenação mundial vital» para controlar a epidemia.