O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, diz que está «chocado» com o «assassínio brutal» do opositor russo Boris Nemtsov e que espera que os responsáveis sejam rapidamente levados à justiça.

De acordo com a agência EFE, num breve comunicado emitido no sábado, Ban Ki-moon lamentou a morte de Boris Nemtsov e expressou as condolências à família, amigos e simpatizantes do político russo.

Boris Nemtsov, de 55 anos, copresidente do Partido Republicano da Rússia, foi alvejado na noite de sexta-feira quando passeava perto do Kremlin, em Moscovo.