A população que vive em áreas urbanas vai atingir os 2,5 mil milhões de pessoas em todo o mundo em 2050, reapresentando 68%, com o crescimento concentrado na Ásia e em África, anunciaram hoje as Nações Unidas.

O Departamento de Assuntos Económicos e Sociais das Nações Unidas apresentou um relatório sobre as previsões para a urbanização mundial, salientando que existe uma “megatendência” para o aumento nas áreas urbanas devido ao crescimento populacional e ao deslocamento das áreas rurais para as cidades.

“Cerca de metade da população mundial (55%) vive atualmente em centros urbanos e, para 2050, estima-se que cerca de dois terços (68%) de todas as pessoas residam em áreas urbanas”, afirmou John Wilmoth, diretor de divisão do departamento.

O aumento na população urbana mundial estará concentrado (90%) em duas regiões que acolhem precisamente a maioria dos residentes rurais, África e Ásia, mas será limitado a "alguns países", entre os quais a ONU destacou a Índia, a China e a Nigéria.