A Organização Mundial de Saúde admitiu esta quarta-feira que a sua preocupação com a Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS) «aumentou significativamente», numa altura em que já morreram 145 pessoas com a doença.

A Comissão de Emergência convocada pela diretora-geral da Organização Mundial de Saúde para discutir a MERS reuniu-se na terça-feira pela quinta vez, com a participação de três especialistas e de representantes dos 13 países afetados pela doença.

Num comunicado emitido esta quarta-feira, a OMS informa que a comissão «enfatizou que a sua preocupação com a situação aumentou significativamente».