O presidente do Sudão ignorou uma ordem da justiça sul-africana e fugiu de Pretória, na África do Sul, com destino ao seu país.

Omar al-Bashir, que participava na cimeira da União Africana, é alvo de um mandado de captura emitido pelo tribunal de Haia, por crimes contra a humanidade cometidos no Darfur.
 
No fim-de-semana um juiz sul-africano ordenou que fosse impedido de partir enquanto as autoridades nacionais avaliavam uma eventual extradição para Haia, sede do Tribunal Penal Internacional, na Holanda. Mas, bem cedo nesta segunda-feira, al-Bashir partiu de uma base da força aérea sul-africana a bordo de um avião que o levou para Cartum, onde já chegou.
 
O tribunal manifestou preocupação pelo facto da sua ordem não ter sido acatada, adiou a audição sobre a extradição do presidente sudanês e emitiu uma ordem de detenção.