O governador do Estado norte-americano de Oklahoma ordenou hoje a suspensão da execução de um homem, condenado à morte, nos últimos minutos antes de ser concretizada, devido a dúvidas sobre um dos produtos usados na injeção letal.

“Nos últimos minutos levantaram-se dúvidas sobre os produtos químicos utilizados na injeção letal”, referiu o governador num comunicado, no qual adia a execução de Richard Glossip para 06 de novembro.


O governador Mary Fallin adiou a execução em 37 dias, “o tempo necessário” para esclarecer as dúvidas acerca do uso de acetato de potássio e assim assegurar “que está a cumprir plenamente os protocolos aprovados pelos tribunais federais”.

A ordem do governador surge após o Supremo Tribunal norte-americano ter rejeitado um último apelo dos advogados de Richard Glossip.

A nota explica que o acetato de potássio deveria ser usado como a terceira “droga” no ‘cocktail’ da injeção letal.