Phaedra, o filho de 11 meses de Peaches Geldof, estava deitado ao lado da mãe quando o corpo dela foi encontrado na segunda-feira já sem vida, em casa, na localidade de Kent, no sudeste da Inglaterra. A informação é avançada, esta sexta-feira, pelo jornal britânico «The Sun».

O corpo da apresentadora, de apenas 25 anos, foi encontrado por um amigo, uma vez que o marido, Thomas Cohen, viajara com o filho mais velho do casal, Astala, de quase dois anos.

«Todos têm esperança de que como o filho é muito pequeno não se tenha apercebido do que aconteceu. O mais importante é que o bebé está bem», contou um amigo ao «The Sun».

«Phaedra estava ao lado dela a maior parte do tempo, mesmo quando ela estava a dormir. No mínimo, pode haver algum conforto no facto de que ela não estava sozinha quando morreu», disse o mesmo amigo.



Esta circunstância da morte de Peaches Geldof encontra paralelo na forma como a mãe dela, Paula Yates, também foi encontrada morta em 2000 após uma overdose de heroína. Na época, quando encontraram o corpo, a filha Tiger Lily, na altura com quatro anos, brincava ao lado dela.

A causa da morte da filha de Bob Geldof continua a ser apresentada pelas autoridades britânicas como «inexplicável».