Morreu Mohamed Abdelaziz, secretário-geral da Frente Polisário e presidente, no exílio, da República Árabe Sarauí Democrática. Abdelaziz faleceu terça-feira, na Argélia, no seguimento de doença prolongada.

“É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento do Presidente da República Árabe Saharaui Democrática e Secretário-geral da Frente Polisario, Mohamed Abdelaziz hoje, 31 de maio de 2016”, confirma esta quarta-feira, em comunicado, a Delegação da Frente Polisario em Portugal.

“É um dia muito triste para o Povo Saharaui. Mohamed Abdelaziz foi um homem de Paz, amante da sua Pátria e lutador incansável pela Justiça, a Paz e Liberdade do seu Povo. Lamentamos que a injusta morte tenha impedido o nosso irmão Presidente, de ver realizados os seus sonhos e objetivos da sua intensa e tenaz luta pela libertação do Sahara Ocidental”, pode ler-se no mesmo comunicado.

Mohamed Abdelaziz dedicou a vida à defesa do povo saaraui e à luta para a independência do Saara Ocidental ocupado por Marrocos.

Abdelaziz fundou a Frente Polisario em 1973, e desde 1975 que liderava uma guerra de guerrilha contra aquilo que chamava de “ocupação marroquina”. Em 1991, através da mediação das Nações Unidas, foi declarado um cessar-fogo.

Marrocos considera o Saara Ocidental como parte integrante do território. A Frente Polisário, por outro lado, reclama a independência.

A delegação da Frente Polisário em Portugal informa que o Secretariado-geral da Frente Polisario emitiu um comunicado em que anuncia que o sucessor do Presidente Mohamed Abdelaziz será eleito em congresso extraordinário a ter lugar num prazo de 40 dias, de acordo com a Constituição da República Árabe Saharaui Democrática.