O candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, reuniu este domingo mais de 100 mil pessoas em Denver, um recorde de afluência em acções de campanha do senador de Illinois.

«Esta manhã [domingo], o senador McCain afirmou que ele e o Presidente Bush partilham de uma filosofia comum», afirmou Obama, em Denver, que insistiu assim na ligação do adversário republicano, John McCain, à política económica do actual Presidente George W. Bush.

«Acredito que, pela primeira vez, John McCain falou com sinceridade e finalmente reconheceu o facto de que tem muito em comum com George W. Bush», salientou o democrata, apontando severas críticas à actual administração e às suas políticas económicas.

O senador republicano afirmou domingo, numa entrevista televisiva, que durante algum tempo manteve divergências importantes com Bush sobre questões como aquecimento global e os gastos do Governo, admitindo, porém, que os dois «partilham uma filosofia comum do Partido Republicano».

«Não vamos permitir que George W. Bush passe o testemunho a McCain", declarou o candidato, defendendo que a vitória de McCain nas eleições de 04 de Novembro irá significar mais quatro anos de políticas fracassadas e ineficazes. Para Obama, «a filosofia Bush-McCain» beneficia os ricos, esquecendo a prosperidade dos restantes norte-americanos.

Ainda em Dever, Obama reiterou que não vai aumentar impostos, prometendo uma redução fiscal para 95 por cento dos norte-americanos.

A oito dias das eleições presidenciais, as mais recentes sondagens nacionais dão a Barack Obama uma vantagem que varia entre cinco e 11 pontos percentuais.