O site da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) esteve sem funcionar, esta sexta-feira, num apagão que a agência norte-americana atribuiu a um erro técnico, afastando rumores de um eventual ataque informático.

O portal ficou fora de serviço na tarde de sexta-feira, desencadeando uma onda de especulação na rede social Twitter sobre a possibilidade de ter sido alvo de um ataque informático.

Contudo, um porta-voz da NSA veio negar os rumores, afirmando que a página eletrónica da agência norte-americana, que tem estado no centro das atenções mundial devido à espionagem, «esteve inacessível durante várias horas devido a um erro interno que ocorreu durante um update [atualização] programado».

Alemanha e Brasil preparam resolução na ONU

Entretanto, a Alemanha e o Brasil trabalham na preparação de uma resolução na ONU sobre a proteção das liberdades individuais, no âmbito das revelações sobre o programa de espionagem internacional dos Estados Unidos, anunciaram na sexta-feira diplomatas das Nações Unidas.

Uma proposta de resolução que deverá dar entrada na próxima sexta-feira na Comissão dos Direitos do Homem da Assembleia Geral não menciona especificamente os Estados Unidos e uma votação da Assembleia Geral deverá ser programado para novembro.

O texto visa alargar às atividades na Internet o pacto internacional relativo aos direitos civis e políticos, votado em 1966 pelas Nações Unidas e que entrou em vigor em 1976 para proteger os direitos individuais.