Várias cidades norte americanas foram este sábado palco de protestos contra a violência policial. Gritando «sem justiça não há paz», os manifestantes exigiram que o congresso aprove medidas de proteção contra atuações racistas das ditas forças da ordem.

Milhares de manifestantes, entre eles os familiares de Eric Garner, Michael Brown,Tamir Rice, Akai Gurley y Trayvon Martin, caminharam até ao Parlamento onde reclamaram que «a Constituição seja igual para todos», como proclamou o reverendo afro-americano Al Sharpton, líder da National Action Network, uma das organizadoras do protesto.
 
O primeiro dos casos de atuação racista da polícia aconteceu em Fergusson, no Missouri, em agosto passado, e o mais recente em Nova Iorque, onde Eric Garner foi asfixiado até à morte, depois de ter sido detido por vender cigarros ilegais.