A árvore do Rockefeller Center iluminou-se para dar as boas vindas ao Natal, um momento sempre esperado em Nova Iorque, que este ano fica marcado pela manifestação contra uma decisão judicial. 

As luzes da mítica árvore acenderam-se ao mesmo tempo que centenas de manifestantes se concentravam nas ruas de Nova Iorque para protestar contra o caso que envolve a morte de Eric Garner, e outros cidadãos se  dirigiam para as portas do Rockefeller Center.

Um Grande Júri entendeu não acusar o polícia Daniel Pantaleo da morte do afro-americano Eric Garner, o que motivou um protesto nas ruas. 

O presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, que devia carregar no botão para acender as luzes da árvore, suspendeu a cerimónia.

Dois momentos na cidade que nunca dorme. O presidente não carregou no botão, mas a festa lá se fez. As luzes acenderam-se e Mariah Carrey cantou.