Uma escola de raparigas decidiu impedir que uma jovem de 16 anos tenha notas altas enquanto a estudante não deixar de usar o «niqab», o véu islâmico usado pelas muçulmanas para cobrir o cabelo e o rosto. A medida foi imposta em Londres, Inglaterra, numa escola do bairro de Camden.



A jovem, de 16 anos, frequenta o estabelecimento de ensino há cinco anos e deveria ter começado as aulas este mês, mas, devido à decisão da escola, a adolescente não tem estado presente nas aulas. Segundo a irmã, de 18 anos, a situação está a ser «muito perturbadora« para a família.

«A minha irmã só quer usar o véu e poder ir à escola. Não me parece justo que a sua educação deva ser comprometida. A forma como ela se veste não deveria afetar o modo como as pessoas a olham», afirmou, em declarações ao «Independent».

Muitos são os que têm criticado a escola, juntando-se em protestos, à entrada do estabelecimento de ensino, e mais de 700 pessoas assinaram a petição «Páre a Islamofobia», criada no site change.org.

Na página da petição lê-se que a adolescente fez os exames, este verão, com o véu e que, no passado, outras antigas alunas puderam vestir o «niqab».

Os comentários no site mostram uma comunidade de alunos e ex-alunos da escola revoltada com a situação.

«Esta decisão fez-nos recuar décadas no tempo. É horrível ver que a escola nos diz para nos fortalecermos e ultrapassarmos as barreiras da sociedade quando somos jovens, mas depois tiram a educação desta adolescente só por causa da forma como ela se veste», escreve Cabrini Cotter-Bostonnum num comentário publicado no site.

Entretanto, os responsáveis da escola reagiram em comunicado.

«A roupa que é inapropriada, que ofende a decência e que não permite interação entre alunos e professores é proibida. A medida foi adotada há vários anos», lê-se no texto.

De acordo com o ministro da Educação britânico, David Lays, a escola de Camden foi considerada uma das 100 melhores do Reino Unido. Algumas personalidades britânicas frequentaram o estabelecimento como a atriz Emma Thompson ou a mulher do antigo primeiro-ministro Gordon Brown.