As forças do Níger mataram 109 combatentes do grupo islâmico Boko Haram esta sexta-feira, segundo a televisão estatal deste país, citada pela Reuters.
 
O combate na cidade de Bosso, perto da fronteira com a Nigéria, deixou ainda quatro soldados do Níger mortos.
 
O líder do grupo extremista Boko Haram anunciou a vontade de criar um califado que reunisse a Nigéria, o Níger, os Camarões e o Chade. 
 
Já na quarta-feira, uma investida do Chade acabou com 200 membros do grupo mortos. O Boko Haram respondeu a esta ofensiva, entrando nos Camarões e matando mais de 100 pessoas.

O grupo extremista islâmico controla grande parte do Norte da Nigéria e, nos últimos seis anos, já fez centenas ou mesmo milhares de mortos.