O grupo radical Boko Haram é suspeito de ter atacado uma colónia no nordeste da Nigéria, perto da cidade de Chibok, e de ter raptado mais 20 mulheres, avança a Associated Press.

De acordo com uma testemunha, os homens armados chegaram na quinta-feira e forçaram as mulheres a entrar nos carros sob a ameaça de armas. Três rapazes que tentaram impedir o sequestro também foram levados. Desconhece-se o paradeiro de todos os sequestrados.

Face ao novo ataque, o exército nigeriano volta a ser criticado pela sua alegada incapacidade de proteger os cidadãos, que dizem ter que se defender a si próprios.