O ministro da Agricultura do Níger foi colocado em prisão preventiva, este sábado, no âmbito de uma investigação sobre a suspeita de tráfico de bebés para a vizinha Nigéria, indicaram os seus assessores.

Uma das mulheres de Hama Amadou, o principal rival do Presidente do Níger, Mahamadou Issoufou, figura entre as 17 pessoas, incluindo 12 mulheres, detidas no âmbito do caso desde o final de junho.

Abdou Labo «foi levado para a prisão Say, de Niamey, depois de ter sido ouvido pelo juiz que decretou a sua prisão preventiva», disse um dos assessores do ministro à agência AFP.