Nicolas Sarkozy marchou junto aos 44 chefes de Estado e de governo que estiveram em Paris este domingo, numa homenagem às vítimas dos ataques terroristas da última semana em França, mas a sua presença gerou uma «campanha» humorística nas redes sociais.
 
Tudo porque o ex-presidente francês, que no início da marcha estava a passar despercebido, conseguiu «furar» umas filas e colocar-se na frente, entre o primeiro-ministro israelita e o presidente do Mali.


 
A hashtag #JeSuisNico está a servir de divulgação às dezenas de montagens que colocam Sarkozy em momentos marcantes da História, da música ou da televisão: 

Nicolas Sarkozy regressou recentemente à política e voltou à liderança da UMP apenas quatro meses depois de ter sido detido para interrogatório por suspeitas de tráfico de influências.