Os confrontos das últimas semanas na Venezuela já fizeram 17 mortos e 261 feridos, de acordo com os números apresentados hoje pelo Ministério Público local, que garante que não vai tolerar abusos dos direitos humanos no país.

«Temos até agora 17 mortos e 261 feridos», disse a procuradora-geral do país, Luisa Ortega Díaz em conferência de imprensa, acrescentando que a Justiça abriu 27 investigações sobre alegadas violações dos direitos humanos.

«O Ministério Público jamais irá permitir, em hipótese alguma, que sejam violados os direitos humanos», disse a responsável, numa altura em que se multiplicam as queixas contra o alegado excesso de força na repressão contra os manifestantes.