«Sem demora, sem falta, convoquem os empresários a quem são entregues dólares para a importação desses produtos que não se fazem na Venezuela, muito sensíveis à vida adulta. Convoquem, investiguem, verifiquem as contas, vão aos armazéns e se é necessário vamos detê-los e entrega-los ao Ministério Público, porque estou seguro que estão detrás de um plano para sabotar o nosso povo.».


«Já chega! Peço o apoio do povo. Já chega de tanta sabotagem económica, já chega de tanta guerra económica, se não é uma coisa é outra. Já chega de tanta reunião também. Quando os convocamos eles falam, põem cara de cordeiros e vão (embora) como lobos, hienas, a meter uma punhalada contra o povo.»


«Vamos radicalizar a revolução. Já chega (…) chamo o povo, as Forças Armadas, os ministros. Já chega de sorrisos. Acabaram-se os sorrisos e as conversas com a burguesia, que respondam pelos dólares que lhes demos.»


«Quem não poder que se retire, quem não poder suster a sua atividade económica que se vá (embora), mas quem for encontrado em sabotagem (vai) para a cadeia, tem que ir preso e pagar o que fazem ao povo.»