O presidente venezuelano fez uma confissão surpreendente. Num programa de televisão, Nicolás Maduro disse que dorme, muitas vezes, junto aos restos mortais de Hugo Chávez.

É mais um capítulo na devoção de Maduro ao falecido presidente, depois de, recentemente, o ter comparado ao Cristo Redentor. Agora, no quartel da montanha, no leste de Caracas, admitiu, no programa diário bolivariano, dormir junto aos restos mortais do antigo líder.

Mas no culto ao padrinho político, Maduro reúne mais episódios do género. Durante a campanha para as eleições presidenciais de 14 de abril causou furor ao afirmar que Chávez lhe tinha aparecido em forma de pássaro e voado à sua volta.

Noutro ato público, ainda durante a campanha, garantiu, em Caracas, que via Chavéz nas montanhas, todos os dias.



Hugo Chávez morreu há mais de cinco meses, vítima de cancro.