O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse este sábado que um membro da Guarda Nacional (polícia militar) morreu depois de ter sido baleado quando tentava remover uma barricada erguida no âmbito dos protestos iniciados há mais de duas semanas.

Nicolás Maduro acrescentou que duas pessoas ficaram feridas no incidente que descreveu como «uma emboscada».

«Foi emboscada uma comissão da Guarda Nacional Bolivariana que estava a trabalhar, removendo escombros para que as pessoas que vivem em El Trigal de Valência (150 quilómetros a oeste de Caracas) pudessem entrar e sair», disse.