O tenente do Exército e guarda-costas de Nicolás Maduro foi assassinado com três tiros no passado sábado.

De acordo com o jornal «El Universal», Marco Antonio Cortez, de 29 anos, foi atacado cerca das 5h da manhã (10h30 em Lisboa) por um grupo de homens armados que queriam roubar-lhe o carro. O tenente, que viajava com a mulher e o irmão, foi atingido por três tiros que, segundo o Ministério Público, terão vindo de outro carro. A mulher e o irmão não ficaram feridos.

O MP já determinou uma investigação sobre o caso.

Cortez trabalhava na segurança da Presidência há seis anos e chegou a fazer parte da proteção de Hugo Chávez.

Marco Antonio Cortez é o 46º funcionário do governo a ser assassinado em Caracas em 2014.