O antigo Presidente sul-africano Frederik de Klerk lamentou na quinta-feira a morte do seu «bom amigo» Nelson Mandela, que classificou como «um homem notável» e um «grande unificador».

«É um momento muito triste para toda a África do Sul e para milhões de pessoas em todo o mundo», disse de Klerk à BBC, a propósito da morte do seu sucessor, Nelson Mandela, que foi anunciada na quinta-feira pelo atual Presidente sul-africano, Jacob Zuma.

Nelson Mandela, primeiro presidente negro da África do Sul, liderou a transição política pacífica no país juntamente com o último presidente do regime do apartheid, Frederik de Klerk, o que valeu a ambos o Nobel da Paz de 1993.

«Associo-me à declaração digna e emotiva do Presidente Zuma», afirmou de Klerk.

Frederik de Klerk disse ter-se tornado «um bom amigo» de Mandela, apesar de terem sido «adversários políticos» e de terem tido «momentos de tensão».

Mandela, acrescentou, «era um homem marcante», com uma ¿impressionante ausência de ressentimento¿, que «não se limitava a falar na reconciliação, ele amava a reconcialiação».

«Foi um grande unificador», disse de Klerk.