O senador Roberto Calderoli, do partido italiano anti-imigração da Liga do Norte, comparou a ministra da Integração ao um orangotango. Foi durante um encontro do partido em Treviglio.

Calderoli disse que a ministra Cecile Kyenge «faz bem ser ministra, mas talvez devesse fazê-lo no seu país». «Consolo-me quando ando a navegar pela Internet e vejo fotos do Governo. Eu amo os animais, (¿) quando vejo as imagens de Kyenge, não posso deixar de pensar nas semelhanças com um orangotango, mesmo que não diga que ela é um deles», disse.

O primeiro-ministro Enrico Letta já reagiu, num comunicado oficial emitido no domingo de manhã e considerou a declaração «inaceitável». «As palavras noticiadas pela imprensa e atribuídas ao senador Calderoli a propósito de Cecile Kyenge são inaceitáveis e ultrapassam todos os limites», dizia o comunicado.

Cecile Kyenge também reagiu. «Não levo pessoalmente as palavras de Calderoli, mas fico triste pela imagem que dão da Itália», afirmou, em declarações à agência Ansa.