A ONU exigiu, esta segunda-feira, às grandes potências que decidam rapidamente a composição da delegação da oposição síria às próximas negociações de paz em Genebra, sob pena de atrasarem o processo.

As negociações entre o Governo e a oposição para encontrar uma solução política para a Síria devem começar em Genebra no próximo dia 25, sob os auspícios da ONU.

De acordo com um roteiro definido em Viena, em novembro de 2015, por 17 países, durante um período de 18 meses deve ser concluído um cessar-fogo, criado um governo de transição e realizadas eleições.

"A ONU vai proceder ao envio de convites quando os países que estão a liderar o processo tenham decidido quem vão convidar da oposição", disse o porta-voz adjunto da ONU, Farhan Haq.

"O secretário-geral da ONU insta os países a intensificarem os seus esforços para alcançarem um acordo", acrescentou.

O embaixador russo junto da ONU, Vitaly Churkin, confirmou aos jornalistas desacordos profundos sobre a composição da delegação da oposição.

O Governo sírio concordou participar na reunião em Genebra, mas primeiro quer ver a lista de representantes da oposição.

De acordo com a ONU, 400 mil civis, que estão cercados por forças do Governo ou rebeldes em 15 locais na Síria, precisam de ajuda humanitária.