Pelo menos 34 pessoas estão desaparecidas depois de um navio militar dos Camarões se ter afundado no Oceano Atlântico. A informação foi confirmada pelo ministro da defesa dos Camarões, Joseph Beti Assomo, esta segunda-feira.

Assomo informou que estão a ocorrer buscas no local e que, até agora, três soldados foram resgatados com vida.

O responsável frisou que o navio, destacado para uma missão de rotina na pensínsula de Bakassi, tinha 37 pessoas a bordo.

O governante adiantou que já há uma equipa de militares a investigar o incidente. 

A península de Bakassi, rica em petróleo, foi ocupada pela Nigéria nos anos 80, o que originou confrontos muito violentos entre as forças nigerianas e as dos Camarões, que só terminou quando um decreto do Tribunal Internacional ordenou a entrega do território a este último país.