Pelo menos três pessoas, incluindo uma criança, morreram depois do barco de madeira com dezenas de imigrantes onde seguiam ter encalhado ao largo da ilha de Rodes, na Grécia, avançam as autoridades gregas citadas pela AP. A chamada de emergência, feita através do barco proveniente da Turquia, foi recebida às 10:45 (hora local) desta segunda-feira.

«A embarcação encalhou nas rochas perto do porto de Rodes. Até ao momento recuperámos três corpos - um homem, uma mulher e uma criança», revelou um responsável da polícia portuária. De acordo com a agência ANSA, o barco transportava cerca de 200 pessoas.

Em declarações à AP, a Guarda Costeira grega revelou que foram resgatadas 93 pessoas, das quais 30 foram transportadas para o hospital de Rodes.

A agência avança ainda que, quando o barco começou a afundar, os imigrantes atiraram-se à água para se tentarem salvar, perante o olhar atónito dos moradores e turistas da ilha. Segundo as autoridades, os traficantes abandonaram o barco ao largo da ilha de Rodes antes deste encalhar.

As autoridades afirmam ainda que continuam a decorrer as operações de busca e salvamento na zona onde encalhou o barco para tentar localizar mais sobreviventes.

Desconhecem-se ainda as nacionalidades dos imigrantes assim como as causas para o acidente.

O número de imigrantes que chegam à Grécia em embarcações improvisadas, a maioria provenientes da costa ocidental turca e tendo como destino as ilhas gregas, aumentou consideravelmente nos últimos 10 dias.

A Grécia não dispõe de infraestruturas adequadas para abrigar o número crescente de migrantes que chegam ao seu território, muitos dos quais pretendem alcançar outros países da Europa ocidental.