Os mergulhadores que integram as equipas de resgate envolvidas na busca de desaparecidos do navio sul-coreano «Sewol», que se afundou quarta-feira na costa sudoeste do país, conseguiram entrar na embarcação, foi anunciado.

Quatro especialistas envolvidos nas operações de busca conseguiram efetuar um buraco no casco do navio e entrar na zona do bar da embarcação, tendo lançado uma corda que irá servir de guia aos mergulhadores que estão a inspecionar o interior do barco à procura de eventuais sobreviventes.

As operações de busca estão agora centradas na recuperação dos 271 passageiros desaparecidos e apesar das condições na zona, das baixas temperaturas da água e do tempo que já passou desde o naufrágio, as equipas procuram ainda sobreviventes.

Aumenta para 25 número de mortes confirmadas

O número de mortos confirmados no naufrágio do navio aumentou para 25, ao mesmo tempo que as autoridades temem que aumente rapidamente dado serem cada vez mais os corpos a flutuar junto à zona do desastre.

A Guarda Costeira revelou que 16 cadáveres foram recolhidos do mar durante a noite enquanto dezenas de mergulhadores continuam as buscas por sobreviventes entre os 271 passageiros ainda dados como desaparecidos.

Após 48 horas do naufrágio do navio de passageiros com 475 pessoas a bordo, as equipas de resgate lutam contra o mau tempo e a fraca visibilidade enquanto aumenta também o desespero dos familiares dos desaparecidos.