Cabo Verde não tem meios para fazer buscas ao navio que naufragou na ilha do Fogo e que está a 1500 metros de profundidade, lamentou fonte oficial, suspeitando-se que alguns dos 12 desaparecidos estejam no interior da embarcação.

Segundo Arlindo Lima, presidente do Serviço Nacional de Proteção Civil (SNPC) de Cabo Verde, a informação foi avançada pela Agência Marítima e Portuária (AMP), que através de uma sonda ao local, constatou que o navio está a mais de um quilómetro de profundidade.

Em declarações à agência Lusa, o responsável da Proteção Civil cabo-verdiana disse que o país conta com mergulhadores, mas com materiais que podem chegar ao máximo de 100 metros de profundidade.