Um barco que transportava centenas de pessoas virou-se esta sexta-feira na ilha grega de Creta, encontrando-se durante a manhã em curso uma grande operação de resgate, anunciou a guarda-costeira da Grécia.

Um porta-voz da guarda-costeira,  Nikos Lagadianos, citado pela AFP, deu conta de centenas de pessoas "em sofrimento”.

"As pessoas estão na água, os barcos que atravessam a área têm lançado bóias salva-vidas e estão a tentar salvar os migrantes”.

Entretanto, mais de 340 migrantes foram resgatados e quatro corpos recuperados adiantou a guarda-costeira grega. Um porta-voz da polícia guarda-costeira disse que os sobreviventes foram resgatados por, pelo menos, cinco barcos que se encontravam na zona. 

“A operação de resgate em curso está centrada a 75 milhas a sul da ilha de Creta e desconhece-se para já o número de migrantes em perigo”.

A Grécia enviou para o local dois barcos patrulhas, um avião militar e dois helicópteros para ajudarem nas operações de resgate. A caminho está ainda outro barco de pesca que se encontra na área e que vai apoiar as autoridades. 

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações, estariam cerca de 700 migrantes a bordo da embarcação que naufragou.