O mistério do satélite IMAGE pode ter sido resolvido. Tudo porque um astrónomo amador registou sinais de um satélite na órbita terrestre, a 20 de janeiro de 2018, quando tentava encontrar a missão Zuma lançada pelo SpaceX.

Depois da descoberta, Scott Tilley, que vive no Canadá, conseguiu identificar o sinal do satélite com o da missão da NASA, lançada a 25 de março de 2000, e escreveu no Twitter sobre as suas descobertas.

Scott Tiley conseguiu então chegar ao principal investigador responsável pela missão do satélite Imager Magnetopause-to-Aurora Global Expoloration, que fez com que a NASA desse início a uma investigação.

Em comunicado, a NASA revela que utilizou o Deep Space Network - uma constelação de radioteslescópios usados para comunicar em missões espaciais - para procurar pelo satélite. A identidade do satélite viria a ser confirmada por cinco antenas dispersas.

Esta quinta-feira, a NASA confirmou: o satélite é mesmo o IMAGE, perdido no Espaço há 13 anos.