O ex-primeiro-ministro do Montenegro Igor Luksic anunciou esta terça-feira a sua retirada da corrida ao cargo de secretário-geral da ONU, o que reduz a dez o número de candidatos, entre os quais António Guterres.

Luksic foi um dos candidatos com menos apoios na segunda sondagem secreta realizada a 5 de agosto entre os membros do Conselho de Segurança, na qual o ex-primeiro-ministro português António Guterres consolidou a sua posição de grande favorito.

A desistência do ex-governante montenegrino soma-se a outra anunciada antes dessa segunda votação, a da croata Vesna Pusic, que fora a mais mal classificada na primeira consulta efetuada no órgão máximo de decisão das Nações Unidas.

Sem eles, são agora dez os candidatos na corrida até à próxima sondagem, agendada para 29 de agosto.

O plano do Conselho de Segurança passa por realizar várias rondas de votação até obter, em outubro, consenso em relação a um nome, que depois será aprovado pela Assembleia-Geral, na qual têm assento os 193 Estados membros das Nações Unidas.

O escolhido substituirá Ban Ki-moon à frente da ONU em janeiro do próximo ano.