A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, recomendou uma investigação internacional sobre os crimes de guerra cometidos no Sri Lanka durante a fase final do conflito separatista Tamil, foi hoje noticiado.

O jornal «Sunday Times», no Sri Lanka, escreveu que Navi Pillay pediu ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (UNHRC, na sigla inglesa) para lançar uma investigação independente, afirmando que Colombo «falhou consistentemente em estabelecer a verdade» e garantir a responsabilização pelas atrocidades, apesar dos repetidos apelos.

«Estabelecer um mecanismo para promover um inquérito internacional e investigar as alegadas violações de direitos humanos internacionais e do direito humanitário e monitorizar qualquer processo de responsabilização interna» é o objetivo, escreveu o Sunday Times, ao citar Navi Pillay.