Um grupo de peritos das Nações Unidas sugeriu, neste sábado, a criação de uma taxa solidária voluntária sobre transportes e bilhetes de futebol ou concertos para financiar ajuda humanitária.

A proposta consta de um relatório que sublinha que as necessidades humanitárias passaram de dois mil milhões de dólares em 2000 para 24,5 mil milhões em 2015, efeito da multiplicação de conflitos e catástrofes naturais, agravadas por mudanças climáticas.

Em 2015, as Nações Unidas só conseguiram reunir metade dos fundos necessários, pelo que, por exemplo, a ajuda alimentar aos sírios foi reduzida, o que contribuiu para o êxodo massivo para a Europa, segundo o documento, elaborado por um grupo de peritos da ONU e sob a égide da comissária europeia Kristalina Georgieva e do sultão malaio Nazrin Shah.