Os países do G7 e os do Golfo prometeram disponibilizar 1,8 mil milhões de dólares (1,6 mil milhões de euros) para financiar as agências da Organização das Nações Unidas (ONU) que ajudam os refugiados sírios.

“Acordámos disponibilizar juntos 1,8 mil milhões de dólares para as agências de ajuda internacional das Nações Unidas, em particular a agência da ONU para os refugiados e o Programa Alimentar Mundial”, declarou à imprensa o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Frank-Walter Steinmeier.

O acordo surgiu depois de o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, ter dito aos líderes mundiais, na sessão de abertura da assembleia-geral da organização, em Nova Iorque, que as agências humanitárias estão “falidas”.