O artista francês Abraham Poincheval pretende viver duas semanas dentro da carcaça de um urso, no Museu da Caça e Vida Selvagem, em Paris, escreve o jornal britânico «The Independent». A performance, intitulada «Dentro da pele de um urso», começou na passada quinta-feira e vai durar até 13 de abril.

Poincheval terá de fazer tudo dentro «do animal». Não irá sair em nenhuma circunstância. E« estará sempre «vigiado» por duas câmaras.

Numa declaração sobre a obra, o artista explicou que se inspirou nas carcaças de animais com que se deparou numa outra exposição nos Alpes franceses. «Esta transcendência entre homens e ursos perdura desde a aurora dos tempos», lê-se.

«Um profundo simbolismo existe desde a pré-história, um simbolismo que ainda está agarrado à imaginação do mundo ocidental de hoje», acrescentou.

Toda a performance de Abraham Poincheval pode ser acompanhada em direto aqui