Uma jovem de 24 anos foi resgatada esta quinta-feira depois de ter estado cinco dias soterrada no Nepal. Krishna Kumari Khadka foi encontrada nos escombros de um hostel arrasado pelo sismo, ao lado de três cadáveres.

A operação de resgate, efetuada por membros das equipas de socorro francesas, norueguesas e israelitas, durou cerca de 10 horas, segundo a BBC.

Também esta quinta-feira um rapaz de 18 anos foi resgatado com vida. O adolescente contou que conseguiu sobreviver bebendo água de roupas molhadas e comendo manteiga.

Na quarta-feira, a história de um “bebé-milagre”, que, com apenas quatro meses, foi encontrado com vida 22 horas após o abalo, emocionou os nepaleses e o mundo. Esta quinta-feira, soube-se que a mãe da criança também está bem e que nem queria acreditar quando soube da boa notícia.

São histórias de sobrevivência e, ao mesmo tempo, de esperança que dão força às equipas de resgate que vasculham os escombros em busca de sinais de vida.

Entretanto, o embaixador norte-americano no Nepal também anunciou que as tropas dos EUA, que têm ajudado os nepaleses, já resgataram 30 pessoas.

Mas apesar dos esforços, o número de mortos não para de subir e neste momento já há 5.849 mortes confirmadas.

O governo tem sido amplamente criticado pelos nepaleses, que consideram que a resposta que está a ser dada é ineficiente.

Esta quinta-feira, um porta-voz do governo sublinhou que o mau tempo tem dificultado a entrega de bens de primeira necessidade às vilas mais remotas.