Um homem nigeriano, de 29 anos de idade, está internado num centro psiquiátrico em Kano, Nigéria, desde o dia 13 de Junho e contra a sua vontade, apenas por ter declarado que não acredita em Deus, de acordo com o «Independent».

Apesar de ter sido criado no seio de uma família muçulmana, Mubarak Bala afirma que é ateu. Por causa disso, os seus familiares levaram-no ao hospital.

Depois de numa primeira consulta um médico ter considerado Mubarak perfeitamente saudável, os familiares não desistiram de internar o nigeriano e conseguiram que um segundo médico declarasse que o jovem sofria de um distúrbio de personalidade.

Apesar de «preso», o nigeriano, que é licenciado em Engenharia Química, conseguiu denunciar a situação, enviando emails e tweets a ativistas que, por sua vez, já pediram ajuda a um advogado.

«A maior evidência da minha doença mental são as blasfémias e o facto de recusar a história de Adão. O médico considerou que isto são sinais de mudança de personalidade e disse que toda a gente precisava de um Deus», escreveu Mubarak num dos emails.