Milhares de pessoas participaram, esta terça-feira, num protesto do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) em frente à Câmara Municipal de São Paulo, após ter sido novamente adiada a votação do novo Plano Diretor.

O MTST ocupou ruas e foram montadas barracas de lona em frente ao edifício, com o grupo a garantir que não irá abandonar o local até que o documento seja aprovado, algo que, segundo a imprensa brasileira, poderá ocorrer até sexta-feira.

De acordo com dados da organização, pelo menos 5.000 pessoas juntaram-se ao protesto, que começou na tarde de terça-feira e se estendeu até ao início da noite, enquanto a Polícia Militar aponta para aproximadamente mil participantes.