As autoridades japonesas elevaram a 14 o número de mortos devido à passagem do tufão «Wipha», considerado o mais forte a atingir o arquipélago nos últimos 10 anos.

Além do número de vítimas mortais, as autoridades nipónicas referem ainda 50 desaparecidos devido às fortes chuvas e ventos que destruíram casas e fizeram transbordar os rios.

Só na ilha de Izu Oshima, a sul de Tóquio, foram encontrados 13 corpos e 50 pessoas estão desaparecidas depois da região ter registado um recorde de 122,5 milímetros de chuva em apenas uma hora.