Está resolvido o incidente relacionado com um tiroteio, esta sexta-feira, em Fredericton, capital da província de New Brunswick, no leste do Canadá. A polícia local informa, através do Twitter, que já não há ameaça pública e que as pessoas podem voltar a sair de casa.

O pedido para que os habitantes se recolhessem tinha sido feito pelas autoridades depois de pelo menos quatro pessoas terem morrido num tiroteio, esta sexta-feira.

Dos quatro mortos, dois são agentes da polícia de Fredericton, anunciou, no Twitter, aquela força policial, sem adiantar o nome das vítimas.

 

O tiroteio começou por volta das 08:20 (12:20 em Lisboa) no bairro residencial de Brookside, no centro daquela cidade canadiana com cerca de 60 mil habitantes. Sem dar mais pormenores sobre as causas, a polícia local informou que um suspeito foi detido.

Imediatamente após ter sido chamada para o incidente, a polícia pediu aos residentes daquela zona “para permanecerem em casa com a porta trancada” e apelou à população para evitar a área. Um pedido em que insistiu mesmo após a detenção do suspeito.

Na altura, a polícia local pediu ainda para que ninguém "publique informações sobre o posicionamento ou as atividades da polícia e dos socorristas", e prometeu dar informações o mais cedo possível.

O primeiro-ministro canadiano reagiu "às notícias terríveis" do tiroteio também através do Twitter. Justin Trudeau escreveu que está a "acompanhar de perto" a situação.